Novidades do Blog da Schoba:
Inverno em primavera…

Livros sobre crônicas e reflexões estão cada vez mais comuns em tempos em que o caos e a solidão, nos seus mais diversos sentidos, afetam a nossa sociedade.  Uma das soluções que é bastante comum para deixar esse caos de lado é voltar-se para a literatura. Tentar fazer com que os sentimentos sejam aflorados da pele e que tenhamos a possibilidade de refletir ao identificarmos casos e fatos comuns a nossa realidade é uma das propostas do recém- lançado Elegia para agosto.

382 notas compõem o livro do autor Roberto Lorembrant. E, como nos adverte o título, a melancolia perpassa a obra, cujos temas principais são a incomunicabilidade e a solidão, o estranhamento, a falha, os amores vividos e perdidos, o assombro da morte em vida, a dissolução dos projetos, as batalhas perdidas contra um Deus inexistente, o implacável questionamento de si. Excertos heterogêneos que escapam à rigidez das classificações: cartas, memórias, aforismos e confissões que funcionam como máscaras narrativas. Por trás delas, o desejo de entender e transmitir a experiência de um homem no mundo, “Com cacos e sem fatos”.

“Passo por milhares de corpos todos os dias. Ausente, absorto não importa; desses milhares de corpos posso desejar algumas centenas deles, porém, amo apenas um. A outra pessoa que amo, não sei. Talvez me designe o que sou, meu desejo. A questão central é que, no meio de tantos acasos e coincidências magníficas – e claro, muita espera e procura – sempre acho que encontrei a imagem que faltava, que desvendei o mistério do qual nunca terei a resposta definitiva. Por que isso dura tanto?” (p. 296)

“Nesta Elegia para Agosto, o leitor encontrará a sinceridade nua de um homem que poderia ser qualquer homem. Fiel às suas paixões, ciente de seus desejos e com coragem suficiente para encarar a vida de frente – às vezes com um afago, às vezes com uma porrada, que é como as coisas têm de ser.” Esse trecho, retirado da orelha do livro, que é assinada por Gabriela Ventura, resume o objetivo central de Elegia para agosto, ou seja, a reflexão.

U-507 – Mauro Santayana

Entre os dias 15 e 17 de agosto de 1942, o submarino alemão U-507 torpedeou cinco navios brasileiros na costa nordestina, entre Sergipe e Bahia. O Brasil, que até então se declarava neutro, mas sem constrangimento colaborava com o esforço de guerra norte-americano, de repente viu-se obrigado a abandonar a sua cômoda posição de país não-beligerante. Diante da revolta da população, que saiu às ruas em protesto, depredando estabelecimentos comerciais pertencentes a imigrantes alemães, italianos e japoneses, o presidente Getúlio Vargas declarou guerra ao Eixo poucos dias depois.
A partir de entrevistas com sobreviventes e de uma extensa pesquisa bibliográfica realizadas ao longo de três anos e meio, Marcelo Monteiro reconstrói aqueles dias sangrentos, mostrando o drama dos mais de 600 brasileiros mortos nos afundamentos dos mercantes Baependy, Araraquara, Aníbal Benévolo, Itagiba e Arará. Náufragos devorados por tubarões, sobreviventes vagando por mais de dois dias sem água ou comida e a menininha que sobreviveu ao afundamento do Itagiba boiando por horas dentro de uma caixa de madeira vazia.

Abaixo, assista ao vídeo de Mauro Santayana, jornalista e ganhador do Prêmio Esso de Reportagem de 1971, com a matéria “Assim foi iniciada a Guerra”. Compondo um dos depoimentos dados a Monteiro, ele revela algumas das informações que a História brasileira, até então, não havia divulgado.

Ficou curioso? Acompanhe os próximos teasers da Schoba!

Lançamento – O Comprador de Café

Roberto Matheus, através de sua obra de estreia O Comprador de Café, dedicou-se intensamente em retratar parte verídica, e com alguma criatividade, de sua vida. O autor, que lançou o livro oficialmente na Livraria da Vila do Shopping Higienópolis, em São Paulo, no ultimo sábado dia 19 de maio, encantou leitores, amigos e familiares com [...]

Quem conta um conto, aumenta um ponto

Recentemente, o livro Da Cor da Terra, do autor Moacyr Medri, ganhou grupo teatral, roteiro e virou peça! Com direção de Cládio Müller, a peça Quem conta um conto, aumenta um ponto será apresentada nos dias 19 e 20 de maio, às 20h30, no Teatro Zaqueu de Melo na cidade de Londrina. Você não pode [...]

Lançamento: Albertine

Por onde seguir quando o amor e a morte cruzam o mesmo caminho? Após infortúnios marcados por tragédias e separações, um jovem casal finalmente realiza o sonho do casamento. Seu novo lar seria uma antiga e majestosa mansão escondida no meio da floresta, recebida por Jeremy como única herança vinda de seu pai. Uma construção velha, repleta de histórias e [...]

Livro-reportagem relata a entrada do Brasil na 2ª Guerra

U-507 detalha os torpedeamentos de navios mercantes que levaram o Brasil a entrar no maior conflito bélico da história A entrada do Brasil na Segunda Guerra completa 70 anos em agosto próximo. A decisão foi tomada pelo então presidente Getúlio Vargas depois que o submarino alemão U-507 torpedeou cinco navios nacionais, no litoral de Sergipe [...]